(79) 99191-0073 / (79) 99881-3753 contato@a2fitcouple.com.br

A copa do mundo acabou, ficam as lembranças, algumas delas que acompanharão a memória e o imaginário de muitas gerações.
Tenho 49 anos e cresci escutando sobre a derrota da seleção brasileira diante do Uruguai na copa de 1950.
Cada vez que a seleção brasileira jogava contra a seleção uruguaia éramos massacrados com os relatos e imagens daquele gol fatídico que eliminou o Brasil da referida copa.

Contudo, minha geração sofreu em 1982, com a eliminação da melhor seleção que já tivemos.
Estrelas como Zico, Sócrates, Falcão, Júnior e tantos outros, mas que foi parada por um tal “Paolo Rossi” da Itália. Desculpe Pelé e Garrincha, falo do que ví jogar.

Nossas próximas gerações serão massacradas com os 7 a 1 da Alemanha e essa vai ser difícil de esquecer!!!
Mas, para a geração dos meus filhos, sem a dimensão histórica, a eliminação na copa da Rússia foi muito sofrida.

Na verdade, para todos nós foi uma decepção, por mais que tenhamos vivido outras com o futebol.
No fundo, sempre alimentamos a ilusão que nosso time é o melhor e deveria estar na decisão.
Infelizmente, não é! Não está entre os campeões!

As crianças amam Mbappé e gostam de Modric, inclusive, me divirto com a sonoridade dos nomes de Rakitic e Perisic, que a mim soam inflamação!
Como já superamos os traumas quanto à França, e a Croácia nunca nos fez tão mal;
Pelo amor incondicional e irracional ao futebol, declaro: Que vença o MELHOR!

As crianças nos representam, escolhem seus lados através de suas sensibilidades, que em geral, apontam para aqueles que as encantam.

Para nós, fica a presença em campo do Brasil na decisão da copa do mundo de 2018, representada pelo simpático Ronaldinho Gaúcho, não como jogador e sim como animador da grande festa.

As lembranças, inclusive as físicas geradas pelas cervejinhas e tira gostos, por vezes excessivos!
E a certeza que estaremos em 2022, alucinados torcendo para o Hexacampeonato do Brasil, espero mais felizes e saudáveis!!